Publicidade
Point do suco

Diário X

12 de junho de 2021
Aqui tem a Verdadeira Notícia
27º 15º
Coxim/MS
25º 14º
Campo Grande/MS
20º 13º
São Paulo/SP
25º 16º
Brasília/DF

Economia

Em um ano, custo médio da cesta básica subiu 26,28% na capital

Já no comparativo mensal, Campo Grande teve queda no valor da cesta de abril para maio

9 JUN 2021Por Redação/TR11h:36

O custo médio da cesta básica teve queda de -1,92 % em Campo Grande entre abril e maio de 2021,  conforme a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Outras 13 capitais tiveram aumentou no valor e mais duas registraram decréscimo.

Porém se comparar o custo entre maio de 2020 e maio de 2021, o preço do conjunto de alimentos básicos subiu em todas as capitais que fazem parte do levantamento. As maiores altas foram observadas em Brasília (33,36%), Campo Grande (26,28%), Porto Alegre (22,82%) e Florianópolis (21,43%).

As capitais onde o valor da cesta apresentou queda entre abril e maio foram Campo Grande (-1,92%) e Aracaju (-0,26%). A cesta mais cara foi a de Porto Alegre (R$ 636,96), seguida pelas de São Paulo (R$ 636,40), Florianópolis (R$ 636,37) e Rio de Janeiro (R$ 622,76). 

Com base na cesta mais cara que, em maio, foi a de Porto Alegre, o DIEESE estima que o salário mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 5.351,11, valor que corresponde a 4,86 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00. O cálculo é feito levando em consideração uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças. Em abril, o valor do mínimo necessário deveria ter sido de R$ 5.330,69 ou 4,85 vezes o piso em vigor.

Em Campo Grande entre os produtos de cesta que tiveram lata estão o óleo e a manteiga.

Campo Grande - números de maio

- Valor da cesta: R$ 575,01.

- Valor da cesta básica para uma família, composta por quatro pessoas4 : R$ 1.725,03. • Variação mensal5 : (-1,92%).

- Variação no ano: (-0,25%).

- Variação em 12 meses: 26,28%.

- O produto com maior variação no mês de Maio foi a Manteiga (4,11%), com preço médio de R$ 10,21 a cada 200 gramas do produto.

- Os outros itens com variação positiva na comparação com o mês anterior foram o óleo de soja (3,33%), o açúcar cristal (1,44%), a farinha de trigo (0,59%), o café em pó (0,10%) e a carne bovina (0,08%).

- Com preço médio de R$ 6,69 o quilo, o produto com retração mais expressiva foi a banana (-11,73%) – na verdade, uma ponderação entre as variedades nanica e prata, seguidos por tomate (-7,14%), batata (-6,98%), pãozinho francês (-1,99%), arroz (-1,72%), leite de caixinha (-1,09%), e feijão carioquinha (-1,03%).

- A jornada de trabalho necessária para adquirir uma cesta básica foi de 115 horas. • Percentual do salário mínimo líquido comprometido para compra de uma cesta básica: 56,51% (queda de 1,11 p.p. em relação à Abril).

Sarah Chaves - JD1 News

Publicidade
Chicão

Leia Também