Tjnet dentro das matérias
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
15 de agosto de 2022
34º 20º
Coxim/MS

Política

Rose Modesto quer fomentar o empreendedorismo feminino com o Banco da Mulher Sul-Mato-Grossense

24 JUN 2022Por Redação/TR16h:32

Cada vez mais, as mulheres são responsáveis pelo orçamento da casa e também por novos negócios. Esse é o caso da artesã Maria das Dores da Silva de Oliveira, 38 anos, mãe de três filhos, moradora de Jardim, que, após sofrer com violência do seu ex-marido, conseguiu sair dessa situação graças à ajuda de amigos que financiaram material para ela confeccionar seus artesanatos e conquistar sua independência financeira. “Eu sofri violência doméstica por cinco anos. Não larguei meu marido, pois não tinha como sustentar meus filhos e aguentei calada até conseguir minha independência financeira vendendo meu artesanato”, explica.

E para fomentar o empreendedorismo feminino em Mato Grosso do Sul, a pré-candidata ao governo do Estado, deputada federal Rose Modesto (União Brasil), quer criar o Banco da Mulher Sul-Mato-Grossense, para empoderar e ajudar as mulheres no sustento de suas casas. “O Banco da Mulher Sul-Mato-Grossense é uma ação que eu quero implementar no nosso Estado. Nas conversas que tivemos no MS QUE QUEREMOS, ficou evidente a falta de fomento ao empreendedorismo feminino. O banco já está previsto no nosso plano de compromissos que será entregue em agosto à Justiça Eleitoral”, explica a pré-candidata.

Um exemplo de como o Banco da Mulher Sul-Mato-Grossense pode ajudar as mulheres é o caso da dona de casa Gisellaine da Silva Santos, de 35 anos, mãe de quatro filhos, que faz sabão e doces para ajudar na renda da casa. Ela explica que com o dinheiro que o marido recebe não dá para suprir as necessidades da casa e, caso tivesse recursos, abriria uma barraquinha na frente de casa para vender os produtos que faz. “Se eu tivesse dinheiro para fazer uma barraquinha, ou se o banco me desse empréstimo para montar um negocinho, mas como não tenho profissão e nem muito estudo, tudo fica difícil”, argumenta.

Segundo Rose, a intenção desse banco é estimular o empreendedorismo e protagonismo feminino, facilitando o acesso ao crédito com taxas de juros abaixo do mercado e outros benefícios que darão mais oportunidades para as mulheres tocarem seus negócios.

Eduardo Penedo/Assessoria de Imprensa

Mamma mia e impacto

Leia Também