CENARIO
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
17 de julho de 2024
Coxim
24ºC

Política

Governador de MS fala sobre corte de comissionados e previdência

2 FEV 2017Por G1 MS08h:28

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), falou na manhã desta quinta-feira (2), sobre cortes de cargos comissionados, fusão de secretarias e pagamento de previdência complementar para funcionários públicos.

Reinaldo Azambuja destacou que no início do mandato, o governo contava com 17 secretarias, foram reduzidas para 13 e agora serão feitas fusões para agilizar o atendimento à população e reduzir os gastos.

Com as mudanças vão ser cortados cargos comissionados, porém, ele não divulgou quantos servidores devem ser demitidos e quais as secretarias vão ter alterações. O governador explicou que a estruturação de cargos mais enxuta é necessária para diminuir as despesas porque desde 2014 as receitas do estado não crescem.

“Nós vamos diminuir cargos em comissão, já fizemos no incio do governo e vamos fazer mais um pouco agora. Não dá pra definir o montante, porque isso depende de quais as estruturas nós vamos realmente fazer fusão e diminuir o tamanho dessas estruturas, mas é algo necessário”.

Previdência
Reinaldo Azambuja falou ainda que em breve deve apresentar um estudo sobre a necessidade de pagamento da previdência complementar, por parte dos servidores públicos. O governador destacou que atualmente a previdência apresenta um deficit muito grande e crescente, se nada for feito, no futuro pode ser inviabilizado o pagamento de aposentadorias e pensões.

“A gente tem que olhar a expectativa de vida, que aumentou. Graças a Deus as pessoas estão vivendo mais, só que isso impacta no setor previdenciário. Temos que discutir os tetos das aposentadorias e discutir a previdência complementar, então quem tem um teto acima do teto vai ter que contribuir por uma previdência complementar, para ter uma segurança de quando chegar ao final do seu trabalho no setor público você pode aposentar com um salário maior”.

M9

Leia Também