Publicidade
Marmoaria

Diário X

20 de outubro de 2020
Aqui tem a Verdadeira Notícia
32º 22º
Coxim/MS
30º 21º
Campo Grande/MS
27º 19º
São Paulo/SP
24º 18º
Brasília/DF

Política

Carlão da Triângulo vota CONTRA em duas votações no projeto de ampliação da licença paternidade dos servidores públicos municipais de Coxim

O vereador é o pré-candidato a prefeito de Coxim do Partido Social Democrático (PSD)

24 JUN 2020Por Valdeir Simão20h:37

Na sessão ordinária de terça-feira (23), da Câmara municipal de Coxim, Carlos Oliveira de Rezende - o Carlão da Triângulo (PSD), foi o único vereador a votar NÃO - em duas votações seguidas - ao projeto de Lei nº 003/2020,  que altera o art. 85 da Lei Complementar nº 066/2005 (Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis de Coxim/MS) que dispõe sobre a ampliação dos dias de licença paternidade aos servidores públicos municipais.

A Câmara de vereadores de Coxim, composta por 13 parlamentares, aprovou o projeto de lei por maioria simples (11 votos favoráveis e 1 contra do vereador Carlão da Triângulo, que é o pré-candidato a prefeito de Coxim do PSD. O presidente do poder Legislativo não precisou votar)

O texto do projeto, de autoria do vereador Abilio Vaneli (PT), propõe a prorrogação da licença por 15 dias, além dos 5 dias já definidos pela legislação, desde que seja requerido pelo servidor no prazo de dois dias úteis após o nascimento ou a adoção da criança.

“Esse projeto não cria nenhum custo adicional para o nosso Município, apenas traz a legislação federal para o âmbito dos servidores municipais. Muitos reclamam dizendo que solicitaram a prorrogação da licença paternidade e o Município negou, dizendo que não tem legislação”, disse Vaneli durante a sessão.

Segundo ele, a licença paternidade existe para que o servidor possa conviver com a família e auxiliar nos cuidados da criança nos primeiros momentos em casa. Aprovado na Câmara de vereadores, o projeto segue para a sanção do prefeito.

Entre as poucas palavras do vereador Carlão da Triângulo durante a discussão do projeto, se destacam: "Então a mulher que tá de resguardo e o homem que vai ....... eu voto contra"

A vereadora Lucia da AAVC (PSDB), parabenizou o Abilio Vanelli (PT), autor do projeto de lei, dizendo ainda: "Na condição de mulher e mãe, posso afirmar com toda certeza que a presença do pai nos primeiros dias de nascimento da criança é de fundamental importância".

"A mãe se sente mais frágil e sensível com as mudanças físicas e psicológicas que sofre no pós-parto, principalmente as mães de "primeira viagem". Portanto, a presença do pai transmite mais segurança a ela, auxiliando nos cuidados com o filho, que são intensos, além da interação do pai com o bebê e a mãe, fortalecendo o vínculo entre ambos, contribuindo para o desenvolvimento saudável da criança”, ressalta Lucia da AAVC.

Publicidade
.

Leia Também