CENARIO
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
14 de junho de 2024
Coxim
24ºC

Estado MS

Profissionais da Engenharia escolhem novo presidente do Crea-MS nesta sexta

Em MS, 9.515 profissionais estão aptos a participar do pleito que acontece de forma totalmente online

17 NOV 2023Por Redação/EC10h:45


Profissionais da engenharia, agronomia, geografia, geologia, meteorologia e tecnólogos de MS escolherão nesta sexta-feira (16), por meio de votação virtual, os líderes que irão conduzir Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), a Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-MS) e o Sistema Confea (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia) para o mandato 2024-2026.

Nas eleições estaduais, ao cargo de presidente do Crea-MS, concorrem quatro candidatos: a engenheira agrimensora Vânia Abreu de Mello, o engenheiro eletricista José Antônio Canuto dos Santos, o engenheiro agrônomo Ângelo Ajala Ximenes e o engenheiro eletricista Marcelo de Castro Abdalla. 

Candidata a reeleição, *Vânia Abreu de Mello* possui graduação em Engenharia de Agrimensura pela Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal) e mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional pela mesma instituição. Atualmente é professora titular da Anhanguera-Uniderp e Engenheira Agrimensora na Agraer-MS (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural).

Para o próximo mandato, Vânia apresenta uma série de propostas ambiciosas. Uma delas é a criação da UniCrea (Universidade do Crea), uma plataforma que oferecerá cursos, treinamentos e certificados gratuitos para profissionais da área. Outra proposta da engenheira agrimensora é o lançamento do Crea Jovem, um programa que apoiará jovens profissionais por meio de bancos de empregos e treinamentos direcionados para o mercado de trabalho. Vânia também propõe o compartilhamento de espaços e equipamentos do Crea-MS na Capital e no interior do estado, criando espaços de coworking bem equipados. A atuação nas instituições de ensino, com foco nos estudantes, será ampliada através do Programa Crea Júnior. 

O engenheiro eletricista José Canuto, que há 41 anos, José iniciou sua carreira como tecnólogo em construção civil. Ele também concluiu um curso de tecnólogo em Eletrotécnica em 1986. Em 1998, formou-se na primeira turma de Engenharia Elétrica da Uniderp.   Sua trajetória acadêmica inclui ainda uma pós-graduação em Segurança do Trabalho em 2000 na Unaes (Centro Universitário de Campo Grande). 

Em sua plataforma de trabalho, que tem como principal objetivo fortalecer o Crea-MS e aprimorar os serviços oferecidos aos profissionais da engenharia, agronomia e áreas tecnológicas, o candidato enfatiza que em seu mandato pretende eliminar o desvio de função dos profissionais da engenharia, agronomia e áreas tecnológicas. Canuto propõe ainda que a CAT (Certidão de Acervo Técnico) seja distribuída não apenas para as empresas executoras, mas também para os profissionais que trabalham na base dessas empresas, uma vez que todos contribuem para o sucesso de um projeto. Para o interior de MS, pretende melhorar a estrutura das Inspetorias já existentes e implantar novas em cidades que ainda não possuem a presença do Crea-MS. 

Com trajetória e experiência profissional no setor do agronegócio, o engenheiro agrônomo Ângelo Ximenes é um dos quatro candidatos à presidência do Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul). Ximenes se formou em Agronomia em 1987 pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), quando a profissão contava com poucos profissionais na região. Paralelamente à sua carreira empresarial, Ângelo também se dedicou aos estudos, obtendo um mestrado em Agronomia. Atualmente, o engenheiro agrônomo está na fase final de seu doutorado.

Com metas ousadas, o candidato explicou suas propostas para fortalecer o Crea-MS e melhorar a experiência dos profissionais da área inclusivo com “anuidade zero”. Segundo ele, a ideia é estabelecer parcerias com empresas do estado, como supermercados, para que cada compra realizada pelos profissionais gere pontos que podem ser usados para quitar a anuidade, reduzindo os custos para os engenheiros e agrônomos. Ângelo também pretende investir na modernização da infraestrutura de tecnologia da informação do Crea-MS.  Entre as propostas apresentadas por Ângelo destacam-se ainda o Programa de valorização da mulher engenheira, a criação de 5 mil vagas de estágio para recém-formados. 

Com 30 anos de experiência profissional, o engenheiro eletricista Marcelo Abdalla tentará a presidência da entidade. Formado na primeira turma do curso de Engenharia Elétrica da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Marcelo trabalhou na Brasil Telecom e na Vivo, onde desempenhou funções por um período de seis anos. 

O candidato ligado ao setor de telecomunicações apontou que suas propostas para o Crea-MS incluem uma abordagem centrada no benefício para os profissionais e na construção de uma política "acolhedora e assertiva". Uma das propostas de Marcelo Abdalla é implementar a "política do ganha-ganha", visando criar uma relação mais benéfica entre os profissionais e o Crea-MS.  O candidato também enfatizou a necessidade de uma mudança de paradigma e de uma relação institucional mais próxima e construtiva entre o Crea-MS e os profissionais.

Como votar - Em MS, estão 9.515 profissionais aptos a votar. A eleição será conduzida pela internet, das 8h às 19h, no horário de Brasília, por meio do site www.votaconfea.com.br. Para participar, os profissionais aptos a votar deverão se autenticar na plataforma utilizando seu login (CPF) e a senha enviada por e-mail e/ou mensagem de celular.

Portanto, os dados cadastrais dos eleitores devem estar atualizados para garantir o acesso à votação eletrônica. Todas as informações relevantes sobre o processo eleitoral, assim como as propostas dos candidatos, estão disponíveis no site do Crea-MS. 

Jhefferson Gamarra/CGNews

M9

Leia Também