Recall TAVEL
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
21 de setembro de 2021
41º 28º
Coxim/MS
39º 27º
Campo Grande/MS
33º 21º
São Paulo/SP
33º 19º
Brasília/DF

Estado MS

Frente fria que deixará MS com 1°C vem acompanhada de chuva e geada

Em uma das projeções da meteorologia, o risco de geada está previsto para o dia 30 nas áreas do sul do estado sul-mato-grossense

25 JUL 2021Por Redação/TR07h:44

Mato Grosso do Sul passará por mais uma intensa frente fria que promete ser considerada a mais rigorosa dos últimos anos. Prova disso é que a meteorologia aponta a possibilidade da temperatura chegar a 1°C, risco de geada e até pancadas de chuvas podem aparecer ao longo da próxima semana.

A última massa de ar frio que passou pelo país passa a perder força nos próximos dias, mas antes que ela deixe de fato o Brasil, uma nova frente fria será responsável por reduzir drasticamente a temperatura em várias regiões.

Já neste domingo (25), a frente fria começa a avançar nas regiões Sul do país e causa chuva no Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. No entanto, essa massa de ar frio ganhará força e conseguirá atingir Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

As temperaturas vão cair novamente a valores negativos em algumas áreas e tem até a mesmo a possibilidade de nevar, principalmente entre as serras gaúcha e catarinense. Em uma das projeções da meteorologia, o risco de geada está previsto para o dia 30 nas áreas do sul do estado sul-mato-grossense.

A previsão indica que o frio retorne ao estado, de fato, na quarta-feira (28).

Com a possibilidade das chuvas se arrastarem para outras cidades, as temperaturas despencam de forma brusca e as mínimas devem ficar na casa dos 6°C para a região sul do estado, enquanto Campo Grande deve receber pancadas de chuvas e fixar sua mínima em 11°C.

No entanto, na próxima quinta e sexta-feira, dias 29 e 30 de julho, a frente fria ficará mais intensa e derruba as mínimas para 3°C e 1°C, com grandes possibilidades de geadas e temperaturas abaixo de zero. A região sul novamente deve ser a mais castigada com as baixas temperaturas.

Vinícius Costa - Top Mídia News

Ceres

Leia Também