Diário X

16 de outubro de 2019
Aqui tem a Verdadeira Notícia

Estado MS

Equipe de Busca e Resgate com Cães do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul retornam de Brumadinho MG

10 OUT 2019Por Redação18h:51

Na tarde de hoje quinta-feira (10), a equipe de Busca e Resgate com Cães do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul desembarcou no Aeroporto Internacional de Campo Grande, trazendo na bagagem a sensação do dever cumprido.

A equipe do Canil do 5º Subgrupamento de Bombeiros Militar Independente de Coxim (MS), composta pelos binômios Maj Fábio Pereira de Lima com o cão Duke, 3º Sgt Luciclei da Silva Lima com a cadela Cindy e pelo Cb Wilson Rogério de Souza Monteiro, auxiliar da equipe, embarcou no dia 26 de setembro com a missão de atuar e ajudar as equipes de buscas do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Missão da equipe

Localizar e resgatar 21 pessoas ainda desaparecidas na tragédia ocorrida no dia 25 de janeiro deste ano, na Barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG), que deixou 249 mortos confirmados e várias pessoas desabrigadas.

A missão foi dividida em duas etapas com um intervalo de 15 dias entre elas, sendo que nesta primeira etapa, os binômios do 5º SGBM/Ind, Coxim (MS), conseguiram auxiliar na localização de duas vítimas soterradas na lama há mais de oito meses.

Ambos os corpos foram localizados na área conhecida pelos militares como remanso 4, o primeiro localizado na manhã do dia (29/09) a cerca de 2 metros de profundidade, após 30 dias da localização do último corpo e o segundo no dia (04/10) a aproximadamente 1,5 metros.

Conforme informações do Tenente-Coronel Fábio Daldegan, comandante do 1º Batalhão do CBMMG, afirmou que a região fica a cerca de 5 km da barragem e nela atuavam 9 militares dos cerca de 140 que estavam em campo:  "Ontem (sábado), um cão farejador passou na região e indicou, como a gente diz, demonstrou interesse. Durante as escavações [domingo, 06/10], o corpo foi localizado". Conforme G1 Minas.

Para o Major Fábio, comandante da equipe de Mato Grosso do Sul, localizar um corpo há mais de oito meses soterrado e poder devolver aos familiares é algo bastante gratificante, pois, "são 19 joias que ainda temos que buscar incessantemente, e quando localizamos um corpo é muito importante até para confirmar que estamos no caminho certo, dá um novo ânimo para a tropa. Nesse momento estamos retraindo, voltando ao nosso Estado, descansar, recarregar as baterias junto aos nossos familiares e logo estaremos de volta com toda força", afirmou.

Fonte: bombeiros.ms.gov.br - José Carlos Rosa

 
  • Foto: Divulgação / CBMMS
  • Foto: Divulgação / CBMMS
  • Foto: Divulgação / CBMMS
  • Foto: Divulgação / CBMMS
Publicidade
Banner Parceiros

Leia Também