CENARIO
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
17 de julho de 2024
Coxim
24ºC

Estado MS

Demissão em massa pela empresa JBS em Coxim desencadeia muitas reuniões

A unidade tem capacidade de abater 450 animais por dia e empregava mais de 210 pessoas.

2 FEV 2017Por REDAÇÃO22h:21

A primeira reunião aconteceu pela manhã de hoje (2) em Campo Grande-MS e contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa Junior Mochi (PMDB), o Secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, Prefeito de Coxim Aluizio São José (PSB), o Prefeito de Sonora, Enelto Ramos (PMDB), o presidente da Câmara Legislativa, Vladimir Ferreira (PT), onze dos treze vereadores de Coxim e vereadores de Rio Verde de Mato Grosso.

Segundo os vereadores que participaram da reunião, os mesmos relataram para o Diário X as seguintes ações e projetos:

- O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve reunir-se com representantes da JBS no dia 10 de fevereiro.

- O prefeito de Coxim analisa instalar uma linha de ônibus para o transporte dos trabalhadores;

- Existe projeto para implantação de um confinamento de até 45 mil cabeças de gado em Coxim, mas aguarda análise de licença ambiental por parte do governo do Estado para que seja dado andamento.

Na parte da tarde, a reunião foi na Câmara Municipal de Coxim, com os representantes do Sindicato Intermunicipal dos Empregados Vinculados nas Indústrias de Frigoríficos e Abatedores de Bovinos do Estado de MS (SINDMASSA), vereadores de Coxim e funcionários que receberam o aviso prévio da empresa JBS.

O presidente do SINDMASSA, Fabio Alex Salomão Bezerra falou da principal medida que será tomada pelo sindicato, “estamos entrando com uma ação para reverter às demissões até o dia 13”.

Segundo o vereador Marcos Ferreira Vaz (PPS) que é 2º secretário da Câmara Legislativa de Coxim e participou da reunião em Campo Grande, ratificou os pontos abordados na reunião aos presentes “estivemos reunidos com o intuito de reverter essa situação de impacto social, com essa lamentável atitude tomada pela empresa JBS, mas já foi agendada uma reunião para que o poder executivo e legislativo vá a São Paulo conversar com os representantes da JBS e que contam com o apoio da Assembleia Legislativa e do Governo do Estado”, ao mesmo tempo, falou que todos os vereadores estão solidários e empenhados para ajudar os funcionários demitidos.

O Diário X conversou com o Presidente do SINDMASSA, Fabio Alex Salomão Bezerra, que leu nossa reportagem com exclusividade no dia de ontem e aproveitou para rebater a nota enviada pela assessoria de imprensa da empresa JBS.

Fábio disse: “em nenhum momento a companhia ofereceu aos colaboradores a possibilidade de transferência para outras unidades, como diz a nota repassada pela empresa, ela só transferiu os compradores de gado que já tem afinidade com os produtores rurais”.

"No mês passado, a entidade, produtores, a empresa e representantes do poder público reuniram-se para tentar encontrar uma solução para o não fechamento do frigorífico, pois a empresa já vinha diminuindo as atividades desde setembro", complementou Fábio.

Segundo fontes, existem mais de 300 criadores que forneciam gado para o empreendimento e que devem contabilizar prejuízos com o fechamento da unidade.

Com essa atitude empresarial da JBS, de fechar a unidade produtiva de Coxim, vai impactar na economia da região norte e com reflexo direto na taxa de desemprego de Coxim.

SINDMASSA realiza reunião na Câmara Legislativa de Coxim. Foto: Paulo Ricardo

M9

Leia Também