CENARIO
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
24 de julho de 2024
Coxim
24ºC

Estado MS

Crateras em estrada vicinal impedem tráfego escoamento de produção

8 FEV 2017Por Campo Grande News08h:58

A estrada vicinal PG-19, em Pedro Gomes - município distante 309 km de Campo Grande está intransitável, devido os grandes buracos na estrada, principal via de escoamento de produção da área rural da região e acesso de estudantes que moram no campo para as escolas da cidade, de acordo com o pecuarista Osvaldo Scalabrini.

Segundo o produtor, o problema existe há pelo menos seis meses e apenas veículos com tração conseguem transitar pela estrada que tem pouco mais de 15 km, o que prejudica todo escoamento de safra e, no caso dele, o transporte de bois. "Os animais já passaram da hora de sair do pasto, mas como que um caminhão carregado vai passar por esse lugar. Não tem como passar carro pequeno nem caminhão com carga", relata.

Ainda de acordo com Scalabrini, as aulas da Rede Municipal iniciam na próxima segunda-feira (13) e, provavelmente a Kombi escolar não poderá passar pela única via de acesso, que termina na MS-215. "É um perigo as crianças passando por ali, nem tem como um carro de transporte escolar arriscar o trajeto", conta.

O produtor disse que buscou suporte junto à antiga gestão da cidade e não foi atendido. Ao levar o problema ao atual prefeito, a resposta foi que no momento não há verba para o conserto da via. "O antigo prefeito prometeu que até 20 de setembro colocaria maquinário para arrumar e nada. Agora, procurei o prefeito que assumiu e ele apenas disse que a situação é difícil, que não há verba", afirma.

Prefeitura - A reportagem do Campo Grande News entrou em contato com o prefeito de Pedro Gomes, Willian Fontoura (PSDB) que alegou impossibilidade de colocar maquinário para trabalhar na via, principalmente por conta das chuvas constantes, mas que também a Prefeitura não tem orçamento para este trabalho, no momento.

"Em um mês choveu quase 500 milímetros na cidade e não tem como mexer com tanta chuva. Além disso, estamos aflitos com a situação financeira do País. O município depende dos repasses dos governos Federal e Estadual e no momento não há condições, não há verba", relata Fontoura.

Quanto a a possível dificuldade dos estudantes passarem pela via para chegarem às escolas, o prefeito disse que ainda não tem informações. "Preciso averiguar essa situação", disse.

O prefeito não deu prazo para iniciar os reparos, reforçou apenas que no momento não há maquinário suficiente, caixa e que as chuvas impossibilitam estabelecer uma data. "Estamos trabalhando dentro das possibilidades", relata.

M9

Leia Também