CENARIO
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
22 de maio de 2024
Coxim
24ºC

Estado MS

Com estradas bloqueadas por enchentes no RS, supermercados de MS começam a racionar alimentos

10 MAI 2024Por Redação/EC06h:29

Uma rede de supermercados começou a racionar pacotes de arroz em Campo Grande (MS), nesta quinta-feira (9), após encontrar dificuldade em reabastecer os estoques devido às enchentes no Rio Grande do Sul. Em vídeo de consumidores enviado ao g1, é possível ver cartazes indicando o limite de 5 unidades por pessoa. Veja o vídeo acima. 

Em nota, a Associação Sul-mato-grossense de Supermercados (AMAS) afirmou que os fornecedores têm estoques disponíveis do produto, mas as enchentes no Sul causaram um sério problema de logística em relação ao transporte até Mato Grosso do Sul.

"É o caso do arroz, onde alguns supermercados já estão limitando a quantidade de venda por cliente, devido ao receio de faltar o produto", explicou a AMAS.

Em Dourados, alguns consumidores também encontraram a placa avisando para o limite de compra de alimentos, mas não só para o arroz. Avisos indicam que sacos de feijão, açúcar e farinha de trigo podem ser comprados em até 6 sacos, cada. 

O leite também entrou para a restrição em um supermercado, com limite de compra fixado em até 36 unidades. 

As polícias rodoviárias Federal e do RS somam 137 trechos de estradas bloqueados, parcial ou totalmente. São 56 pontos em rodovias federais e 81 pontos em rodovias estaduais. 

Porto Alegre está sem conexões com o interior do estado pelas rodovias BR-290 (Sul, Centro e Fronteira Oeste do RS), BR-116 (Vale do Sinos e Serra), BR-448 (Vale do Sinos) e BR-386 (Região dos Vales e Norte). Os únicos acessos possíveis são pela rodovias ERS-040 e ERS-118. 

O Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) divulgou um mapa com cada trecho bloqueado. 

"Não vai faltar arroz": O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Pereira, afirmou que o Rio Grande do Sul tem estoque para abastecer o país inteiro por, no mínimo, 10 meses. O estado é responsável por 70% da produção do Brasil. 

"Talvez possa faltar alguma coisa no final, quando nós já estivermos com uma nova safra em cena", reforça.

Até o momento, o Rio Grande do Sul já colheu 84,2% da sua área plantada, segundo dados do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), divulgados na quarta-feira (8). O que corresponde a 6,4 milhões de toneladas de arroz.

g1

M9

Leia Também