Tjnet dentro das matérias
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
15 de agosto de 2022
34º 20º
Coxim/MS

Saúde

Do recomeço ao pedal da superação

Após grave acidente Charles passou a usar órtese no pé direito e, mesmo com dores que sente ao caminhar e correr, no pedal nada o incomoda

29 JUN 2022Por Redação/TR16h:32

De 2014 para 2019 um longo caminho foi percorrido, que, por vezes, nem sempre foi o mais fácil. Nesse trajeto um acidente de trânsito, deixando de seqüelas a limitações físicas, foi provavelmente o maior obstáculo. 

De lá para cá muito aconteceu e, apesar do ocorrido em 2014, os dias que vieram em seguida foram o ponto de partida para um recomeço, quando, enfim, 2019 foi marcado pela superação. 

Charles Dutra Baez é colaborador na Unimed Campo Grande e dono dessa história, vivida com a esposa Pamella Couto, que também escolheu recomeçar e superar-se diariamente.  

O colaborador relata que, por conta das restrições acarretadas pelo acidente, sentia pouca disposição para atividades físicas, mas essa chave virou quando a paixão pelo pedal começou. “Me sentia desanimado, praticamente com uma vida sedentária. Por conta do acidente fiquei com algumas limitações, no qual me restringe a certas atividades. Então, em dezembro de 2019, comecei a pedalar através de alguns amigos que estavam buscando emagrecer e até mesmo um estilo de vida diferente para espairecer a cabeça”. 

Ainda sobre o acidente, Charles revela que tem dificuldade para correr e caminhar, necessitando usar uma órtese no pé direito, o que não ocorre quando está pedalando. “No acidente eu tive uma fratura exposta na perna direita, rompi todos os tendões extensores do tornozelo. Não foi possível a reconstituição dessa parte e então eu fiquei com sequela parcial no movimento do pé direito, que me deixa limitações ao correr e caminhar. Ao pedalar não sinto dores ou limitações”, explica.  

Mais do que um momento para espairecer a cabeça e uma simples mudança de hábito, a bike tornou-se um estilo de vida para Charles, e também para a esposa. Hoje o casal participa, inclusive, de competições e já colecionam diversos prêmios, entre medalhas e troféus.  

“Além de saúde, física e mental, conheci muitos amigos e começamos a fazer pequenos passeios dentro da área urbana da nossa cidade. Aos poucos acabamos nos desafiando cada dia mais até começar a pedalar em terrenos extremos, como trilhas e percursos mais longos”, diz o ciclista. 

Quem também está ao seu lado nesses momentos é a Sophia, sua filha, de dois anos, que, mesmo com a pouca idade, já participou de provinhas.  

“Às vezes fazemos alguns passeios, onde são momentos especiais de alegria entre pai e filha e aumentando nosso afeto. São momentos muito importantes, pois além de saúde e por ter esse gosto em comum, temos o privilégio de visitarmos lugares para celebrar a natureza e eternizar momentos de alegria. Sem contar que ainda a incentivamos desde pequena a ter bons hábitos aliado às atividades físicas”. 

Entre uma pedalada e outra, Charles colecionou também o que, com certeza, foi o mais importante para ele em todo esse processo de recomeço. “Com o pedal a maior mudança de minha vida foi acreditar em mim mesmo, pois com as limitações que fiquei em relação ao meu acidente, nunca mais achei que seria possível fazer qualquer atividade física, ainda mais algo tão desafiador quanto a Mountain Bike (MTB)”. 

Os desafios e buscas por evoluções são constantes na vida de Charles, que escolheu superar-se dia após dia, cada vez mais. Além de ser seu próprio motivador, sua história serve também de exemplo para tantos outros que buscam recomeçar e, por isso, ele diz: “comece a pedalar, pois você só tem a ganhar em todos os sentidos. SEJA SEU MAIOR INCENTIVADOR”, finaliza.

 
Mamma mia e impacto

Leia Também