TAVEL
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
26 de outubro de 2021
31º 18º
Coxim/MS
29º 17º
Campo Grande/MS
22º 15º
São Paulo/SP
27º 22º
Brasília/DF

Ciência

Tiago, dupla de Hugo, fala sobre cirurgia de aumento de pênis: 'Negócio bem louco'; entenda a faloplastia

Cantor sertanejo conversou com o G1 sobre o resultado do procedimento. Cláudio Eduardo Pereira de Souza, cirurgião plástico responsável pela operação, explica como é realizado o aumento peniano.

13 JUL 2021Por Redação/TR17h:00

Tiago, dupla sertaneja de Hugo, se submeteu a uma faloplastia, cirurgia de aumento peniano, na semana passada. Em conversa com o G1, 48 horas após acordar da anestesia geral, o cantor garantiu:

"Foi muito de boa, muito tranquilo. É como se eu não tivesse feito nada. A gente só entende que fez, porque realmente ela traz um resultado visível. É um negócio bem louco."

"Está muito recente ainda para falar: 'está tudo certo'. Mas você fala: 'caramba, é possível mesmo'. Na cabeça dos homens, eu te confesso, acho que ninguém tem essa noção, só quem faz mesmo." Leia o depoimento completo do cantor mais abaixo.

Mas o que é a faloplastia?

Faloplastia é uma cirurgia que "basicamente consiste no aumento do comprimento do pênis e no aumento de seu diâmetro", explica o cirurgião plástico Cláudio Eduardo Pereira de Souza, responsável pelo procedimento em Tiago. Como toda cirurgia, o procedimento tem riscos, deve ser feito em ambiente seguro, por um médico com registro profissional ativo e após a realização de exames.

Ao G1, Cláudio explicou que a operação conta com três etapas. Todas acontecem ao longo da mesma cirurgia, que dura cerca de duas horas. São elas:

- lipoaspiração na região pubiana com intuito de coleta de gordura;

- liberação do ligamento suspensor do pênis para obtenção do ganho do comprimento;

- utilização da gordura previamente lipoaspirada para enxertar ao redor do pênis para se ganhar o diâmetro.

Como resultado, o paciente pode obter entre 2 e 5 centímetros no comprimento e em torno de 30% em relação ao diâmetro.

"Cada paciente é um paciente. As medidas de ganho variam. Tudo depende do quanto de pênis o paciente teria embutido, podemos dizer assim", explica Cláudio.

O cirurgião afirma que o procedimento é indicado para quem tem micropênis e também para quem tem pênis normal, mas o considera pequeno.

"Existem alguns casos de pacientes com pênis grande e que desejam fazer esse tipo de cirurgia. Geralmente são os atores pornôs, que vivem ali daquela imagem do pênis grande. Mas para o público geral, para melhor entendimento, é indicada para aquele paciente acima de 18 anos, com vida sexualmente ativa, e que deseja ter um pênis maior."

Sobre os riscos, Cláudio afirma que são os de qualquer cirurgia, por isso o paciente passa por uma bateria de exames antes. Segundo o médico, a faloplastia é uma cirurgia de médio porte, por isso "os riscos são bem controlados e são pequenos". Na sua avaliação, "dificilmente ocorre alguma questão de intercorrência".

Seguindo determinação do Conselho Federal de Medicina, que proíbe a divulgação de valores, o cirurgião não cita o custo da cirurgia.

Por que fazer a cirurgia?

Dois dias após a cirurgia, Tiago afirmou que só sentia uma leve dor abdominal. O cantor explicou que já retomou algumas atividades – como dirigir e fazer alguns trabalhos musicais.

Mas ele afirmou que, seguindo o protocolo pós-cirúrgico, só deve retomar atividades de esforço físico em trinta dias. E isso inclui relações sexuais. Ao falar sobre o tema, o cantor sertanejo garantiu que isso não influenciou em sua decisão pela faloplastia.

"Eu não fiz pensando nisso, e não fiz por namorada alguma, por alguém. Eu fiz isso por mim, pela minha curiosidade, pelo desejo que eu tive a partir do momento que vi que era possível uma coisa dessas", explicou.

"Pra mim, Tiago, inicialmente foi de curiosidade, porque eu nunca tive problemas nas minhas intimidades. Mas eu, me conhecendo, falei: 'Caramba, velho, se tiver essa possibilidade de dar um tapinha aí, acho que ia ser legal. Um golinho a mais, não ia ser ruim, não'."

Após contar publicamente seus planos para a cirurgia, ele recebeu diversas mensagens de homens que manifestaram o desejo em realizar o procedimento e se abriram sobre seus dramas pessoais. O cantor relembrou até relatos que recebeu sobre problemas conjugais e tentativas de suicídio.

"Quando comecei a conversar sobre isso, percebi que é um problema na vida de muita gente. Tem gente que tira a própria vida por conta disso. Tem homens com depressão. Tem casais que vivem consequências grandiosas, ruins."

"É um assunto muito sério. Aí fui entender a grandiosidade que é isso."

Medos da cirurgia

Tiago conta que, apesar de alguns relatos de que poderia perder a sensibilidade na região, não teve medo de que isso acontecesse.

"Essa cirurgia que eu fiz é uma cirurgia que não interfere em nada na sensibilidade, na questão funcional. Você não chega a entrar nesse campo, nesse risco. É uma coisa estética", explicou.

O único medo de Tiago foi em relação a anestesia geral. "Obviamente eu me concentrei uns 5 minutinhos antes e conversei com Deus para que ajudasse que tudo desse certo e tal, porque anestesia geral a gente sabe que você pode não voltar."

Outros procedimentos

Antes da faloplastia, Tiago já havia se submetido a um implante capilar ("mais por prevenção da calvície") e a uma perfiloplastia ("foi por uma questão estética também por uma questão do meu olho. Nesse mesmo dia, acabei dando uma arrumadinha no nariz lá, que foi um detalhe").

Questionado se pensa em passar por um novo procedimento, ele afirma:

"Se for pensar bem, eu já fiz um pouco para mais desses procedimentos. Mas sou completamente moderno para isso. Eu apoio, acho superbacana essa evolução, essa atualização que a gente tem na medicina."

O cantor garante que conversa e se informa bastante antes de tomar qualquer decisão sobre cirurgias.

"Sei que tudo é muito sério. Não é uma brincadeira, nós não somos bonequinhos."

"Mas hoje, sou completamente adepto a isso. Sou da ideia de que: 'cara, deixa seu preconceito de lado aí que a felicidade vai passar'."

Marília Neves, G1

Ceres

Leia Também