CENARIO
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
14 de junho de 2024
Coxim
24ºC

Sonora MS

Versão sobre PM muda e relato é de que não houve briga com colegas

Policial foi levado para presídio militar de Campo Grande e passa por audiência de custódia na 2ª feira

21 MAR 2022Por Redação/EC06h:03

Relato sobre policial militar preso após ameaçar atirar em esposa e colegas foi mudada quando ele chegou na Corregedoria da corporação em Campo Grande. 

No registro da ocorrência consta que ele teria agredido os colegas com socos e chutes.  O caso aconteceu em Sonora, cidade  351 quilômetros de Campo Grande.

Para a reportagem, o tenente-coronel Carlos Augusto Pereira Regalo, contou que o policial já está no presídio militar e nesta segunda-feira (21) passará por audiência de custódia, no entanto ele afirmou que não houve briga entre os policiais.

“No auto de prisão ele foi ouvido e disse que não houve desrespeito e se entregou de maneira passiva. Não chegou a ter briga corporal. Quando a equipe chegou, viu que ele estava com a arma na cintura e tentaram verbalizar com ele. Ele entrou na casa e voltou já sem a arma e foi preso”, declarou o tenente-coronel.

Ainda de acordo com Regalo, todos os agentes envolvidos passaram por exame de corpo delito que comprovou que não havia nenhum hematoma. Além disso, a arma apreendida não tinha nenhuma munição deflagrada e que agora o PM vai passar por procedimento administrativo.

“A ocorrência se destaca por ser um policial militar, mas os procedimentos são os mesmos adotados se fosse um civil armado. Após a audiência de custódia, se ele for liberado passará por inquérito na PM e após o fim,  se o comandante dele disser que houve crime ele será julgado por um conselho que determinará o que acontece com ele”, pontuou o tenente-coronel.

O caso foi registrado como violência doméstica. O homem está na Polícia Militar a cerca de 18 anos e estava lotado em Camapuã, e segundo o tenente-coronel, não havia nenhuma outra ocorrência registrada contra ele.

Caso – Diferente do que foi dito pelo tenente-coronel, no boletim de ocorrências consta que o policial militar chegou em casa bêbado por volta das 2h da manhã e após a esposa se negar a abrir a porta, ele forçou a entrada no local e ameaçou atirar na mulher.

Ela então acionou a equipe da PM e quando os policiais chegaram, o colega estava de bermuda com a arma na cintura e começou a ofendê-los e dizer que atiraria neles também. 

O homem então teria voltado para casa e voltou com a arma já indo para cima da equipe com socos e chutes, momento em que foi contido pelos colegas e algemado, sendo levado para a Delegacia de Policia Civil e encaminhado em seguida para Campo Grande.

À polícia, a esposa do policial contou que já teria sido ameaçada por ele outras vezes e que sempre que o homem bebia ficava violento. 

Ana Paula Chuva e Sidney Assis, de Coxim/campograndenews

Saiba mais: Bêbado, PM vai preso em Sonora após ameaçar atirar em esposa e colegas

M9

Leia Também