Publicidade
Marmoaria

Diário X

26 de outubro de 2020
Aqui tem a Verdadeira Notícia
29º 23º
Coxim/MS
27º 22º
Campo Grande/MS
30º 17º
São Paulo/SP
26º 18º
Brasília/DF

Coxim MS

Lixo misturado com recicláveis prejudica coleta seletiva em Coxim

22 SET 2020Por Redação / EC10h:00

A coleta seletiva domiciliar teve início no dia 6 de julho de 2020 e desde então já recolheu mais de 40 toneladas de material reciclável que foi encaminhado ao processo de reciclagem industrial.

O serviço de recolhimento porta a porta acontece de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h. A coleta é feita por equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Obras e Serviços Públicos, que recolhe o material reciclável deixado pelos moradores em frente aos domicílios conforme programação divulgada.

Nesta primeira etapa, o serviço porta a porta está contemplando os seguintes bairros: Flávio Garcia, São Judas Tadeu e Jardim Aeroporto (segunda-feira); Senhor Divino (terça-feira), Centro, Vila Santana, Vila Planalto, Jardim Novo Mato Grosso (quarta-feira), Morada Alto São Pedro e Jardim Vista Alegre (quinta-feira), Jardim das Estrelas, BNH, Vila São Paulo, Jardim Bela Vista (sexta-feira); e Avenida Virgínia Ferreira, ruas Antônio de Albuquerque, Filinto Muller e Delmira Bandeira (de segunda a sexta).

O material recolhido é levado para a Unidade de Triagem de Resíduos, aonde ex-catadores do antigo lixão de Coxim - que foram capacitados e se organizaram em Associação de Agentes Ambientais do Taquari, com apoio da Prefeitura de Coxim - fazem a separação por tipo de material: papel e papelão, plástico, metal e vidro.

O material então é prensado e pesado para ser comercializado e retornar à indústria, onde será processado e transformado em novos produtos.  A coleta seletiva é um serviço que vem a melhorar a qualidade de vida no município de Coxim, e proporcionar dignidade aos ex-catadores.

Porém, os Agentes Ambientais do Taquari, pedem que a população atente ao dia e horário específico da passagem do serviço em cada bairro, e o mais importante: para que não misture rejeito nos mesmos recipientes com recicláveis. Pedem ainda que as pessoas não considerem como recicláveis máscaras e luvas cirúrgicas, entre outros materiais de consumo hospitalar e laboratorial.

Com a coleta seletiva funcionando bem, em breve deverá ser ampliado o serviço, passando a atender mais domicílios em outros bairros.

O processo faz parte da Política Nacional de Resíduos Sólidos que o Município de Coxim está atendendo em consonância com o Ministério Público Estadual, em respeito ao meio ambiente e à legislação. Envolve também a transformação do antigo lixão de Coxim em Aterro Controlado, que em breve estará exportando o rejeito (lixo) para um aterro de outro município.

Fonte: DRT-MS / Fabio Pellegrini

Publicidade
.

Leia Também