Diário X

25 de maio de 2019
Aqui tem a Verdadeira Notícia

Campo Grande MS

‘Política para todos’: Vereadores discutem acessibilidade durante a Palavra Livre

12 ABR 2019Por Paulo Ricardo19h:09

O direito à acessibilidade, em especial nos espaços públicos, foi tema de discussão durante a Palavra Livre, na sessão ordinária de quinta-feira (11). Para os vereadores, políticas públicas devem ser desenvolvidas, e outras ampliadas, para garantir direitos iguais àqueles que possuem alguma dificuldade para se locomover.

“A acessibilidade é um assunto importante e urgente. Esta Casa tem feito esforços necessários para adaptar esse parlamento a receber todos, já que aqui é a Casa do povo. A acessibilidade vai muito além da predial, mas, no caso do surdo, por exemplo, temos a acessibilidade em comunicar-se. O direito de ser compreendido na sociedade e ter sua cultura respeitada. A língua de sinais é sua primeira língua. Em muitos casos, o Estado é omisso em relação a isso. Quando um surdo vai a UPA, não consegue comunicar-se com o médico, não consegue expressar o que sente. O problema vai mais adiante quando o surdo não tem certeza de como tomar o medicamento, não tem como dizer se é alérgico”, exemplificou o vereador Papy, que propôs a discussão.

A preocupação da Câmara de Vereadores com o tema pode ser vista no próprio prédio: a reforma e readequação do espaço foram pensadas de forma que garanta a acessibilidade à toda população.

“Acessibilidade é política para todos nós. Garantir que o direito de vir e vir seja executado. Esta Casa tem atuado nessa questão até para incentivar, através das leis, que outros órgãos possam assim fazê-lo. Não podemos mais aceitar esse desrespeito com as pessoas que tem dificuldades de locomoção e acesso”, afirmou o vereador Eduardo Romero.

O vereador Delegado Wellington foi outro a elogiar o trabalho desenvolvido pela Câmara na acessibilidade. “Quando se fala em acessibilidade, você quer dizer que todos têm direito de ir e vir. Nossa Casa tem sido um exemplo para todos os órgãos públicos, um modelo de acessibilidade, com rampas, elevadores, banheiros de ostomizados. Precisamos preparar a sociedade campo-grandense para isso”, analisou.

“Hoje, a Câmara é exemplo em termos de acessibilidade, melhorando as condições para que a população compareça”, continuou o vereador Betinho.

Educador, o vereador Valdir Gomes defendeu que o assunto seja levado para dentro das escolas. “É um tema antigo que discutimos. Nós, que somos da sala de aula, vemos a dificuldade. Hoje, a educação coloca professores para acompanhar crianças especiais, inclusive nas casas. Esse tema tem que ser discutido, ampliado, para levar às escolas. A formação é o início de tudo”, sugeriu.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campo Grande

Enquete

Como você avalia os três primeiros meses de gestão do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL)?
Publicidade
Banner Parceiros

Leia Também