Publicidade
Point do suco

Diário X

01 de março de 2021
Aqui tem a Verdadeira Notícia
35º 22º
Coxim/MS
33º 21º
Campo Grande/MS
28º 18º
São Paulo/SP
28º 18º
Brasília/DF

Campo Grande MS

Com apenas 23,9 mil doses, Campo Grande não vacinará idosos de 75 anos na primeira fase

19 JAN 2021Por Emilly Constanci20h:00

Campo Grande recebeu 23.932 doses da CoronaVac para iniciar a vacinação na terça-feira (19) a profissionais de saúde que atuam em três hospitais e em dez unidades de urgência e emergência. Remessa com 158.766 imunizantes chegaram na tarde de segunda-feira (18) em avião da FAB (Força Aérea Brasileira).

Neste primeiro momento, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) deixou claro que a vacinação será somente para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus e dos idosos que estão em casas geriátricas. ” Em razão da pouca quantidade de doses recebida pelo município não será possível expandir para os demais públicos neste momento. Assim que houver o envio de novas doses pelo Ministério da Saúde, o cronograma de vacinação seguirá seguindo o Plano Nacional de Imunização (PNI)”, pontuou o órgão.

Como o Ministério da Saúde enviou o quantitativo de vacinas já incluindo a segunda dose – que deve ser aplicada 28 dias após a primeira, os 23.932 imunizantes deverão ser utilizados para vacinar cerca de 11,9 mil pessoas.

Conforme a Sesau, a vacinação começa na manhã de terça-feira (19) e equipes volantes irão imunizar profissionais de saúde que atuam na Santa Casa, Hospital Regional e Hospital Universitário. Além disso, trabalhadores da linha de frente de dez unidades de saúde (UPAs e CRSs) também serão imunizados. A previsão é de que essa primeira etapa da vacinação seja concluída em até duas semanas.

Além desse grupo, a primeira etapa da vacinação prevê a imunização de idosos acima de 60 anos que vivem em casas geriátricas e unidades psiquiátricas. A Sesau já acionou as 38 casas de repouso de Campo Grande a informar a relação de idosos que receberão a vacina. Não há garantia, mas cuidadoras e demais profissionais que trabalham nesses locais também podem receber a vacina.

Assim, o segundo maior município de Mato Grosso do Sul, Dourados, recebeu 29 mil doses da CoronaVac e foi a cidade que recebeu o maior número de imunizantes do Estado. Isso porque a maior parte das 158,7 mil doses enviadas pelo governo federal são para vacinar a população indígena aldeada. Dourados tem a maior população indígena de MS e a maior parte das 29 mil doses recebidas pelo município serão destinadas a esse grupo.

O ministro da saúde, Eduardo Pazuello, informou às secretarias estaduais de saúde que deve enviar na semana que vem cerca de 3 milhões de doses da vacina da AstraZeneca, também chamada de “vacina de Oxford”.

Também, está previsto, conforme acordo feito com o Instituto Butantan – o laboratório que produz a CoronaVac no Brasil, que para fevereiro, sejam disponibilizadas mais 30 milhões de doses em fevereiro e outras 80 milhões em março.

Logística

Diante dessa previsão, a Sesau trabalha em fechar a logística de como será a vacinação para os demais grupos prioritários, conforme o PNI (Plano Nacional de Vacinação).

Já está definido que haverá um polo de vacinação no Ginásio do Guanandizão, com capacidade para vacinar cerca de 2,5 mil pessoas por dia. Além disso, deverá haver drives-thru para pessoas com dificuldade de locomoção e idosos. As unidades de saúde também devem oferecer os imunizantes e devem funcionar com horário estendido, informou o secretário municipal de saúde, José Mauro.

Fonte: Midiamax - Gabriel Maymone

Publicidade
Chicão

Leia Também