Recall TAVEL
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
21 de setembro de 2021
41º 28º
Coxim/MS
39º 27º
Campo Grande/MS
33º 21º
São Paulo/SP
33º 19º
Brasília/DF

Brasil

Paulo Corrêa participa de lançamento de rota aérea inédita entre Bonito e São Paulo

13 SET 2021Por Redação/TR15h:38

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), deputado Paulo Corrêa (PSDB), participou do lançamento de uma nova rota aérea que ligará a cidade sul-mato-grossense de Bonito e o aeroporto de Congonhas, localizado na capital paulista. O parlamentar representou a Casa de Leis durante o evento realizado nesta segunda-feira (13), na Governadoria do Estado.

Em sua fala, o presidente da ALEMS destacou a sintonia entre os Poderes para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. “Queria dizer dessa sintonia, desse trabalho em conjunto do Poder Legislativo e do Judiciário, sob a liderança do nosso governador Reinaldo. Isso é demais de importante. Nós somos um time”, disse.

O parlamentar também enfatizou a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do querosene para estimular novas rotas aéreas em Mato Grosso do Sul. “Isso é fruto de um trabalho conjunto”, pontuou Corrêa. O presidente ainda reforçou o compromisso da ALEMS com os resultados para o Estado. “É a Assembleia à disposição do governo para o que precisar fazer acontecer”, afirmou.

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), também enalteceu o trabalho conjunto feito pelo Executivo, Legislativo, Judiciário, Defensoria Pública e Ministério Público. “A gente tem uma sintonia de diálogo pelos interesses de Mato Grosso do Sul. Têm funcionado bem as ações desenvolvidas”, destacou.

Paulo Corrêa falou sobre a integração entre os Poderes. Foto: Cyro Clemente

Azambuja relembrou as dificuldades das companhias aéreas durante a pandemia e comemorou a rota inédita entre Bonito e São Paulo, lançada pela Gol Linhas Aéreas. “Ter esse anúncio para nós é uma grande satisfação. Isso mostra que o Decola MS tem as suas condições de competitividade. A gente quer, através desse voo de Bonito, a prospecção de novos voos a Mato Grosso do Sul”, disse o governador, ao citar o programa de incentivo à aviação em MS.

Além disso, o chefe do Executivo explicou que Bonito ainda receberá mais de R$ 300 milhões de recursos, próprios do Estado, em várias frentes de infraestrutura.

Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruk também deu ênfase às ações conjuntas para o desenvolvimento do Estado. “Nós temos uma forma de trabalhar em MS, e essa forma se chama integração”.

Previsão é que os novos voos comecem em dezembro de 2021.  Foto: Cyro Clemente

Verruk falou sobre questões técnicas para a implantação da nova rota e dos investimentos na cidade de Bonito. “O aeroporto de Bonito é operado por Mato Grosso do Sul e qualquer necessidade que a Gol tenha para fazer essa certificação o secretário Riedel já colocou à disposição. O Governo do Estado tem feito um grande trabalho na região de Bonito, que é facilitar o acesso a todos os atrativos. Bonito está se preparando para esse aumento do fluxo de turistas que nós teremos em função do destino”, explicou.

Estiveram presentes no lançamento da rota aérea o secretário de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Eduardo Correa Riedel, além de representantes da Secretaria de Fazenda (Sefaz), da Gol Linhas Aéreas e das secretarias e do setor de turismo de MS.

Nova rota

A previsão é que os novos voos diretos ligando os aeroportos de Bonito e Congonhas comecem no dia 2 de dezembro deste ano. Esse será um trecho inédito entre as cidades, que terá duas frequências semanais, de ida e volta, às quintas e aos domingos.

“Isso é um presente para Bonito, para o ecoturismo, para os empresários locais e podem contar conosco para divulgar esse destino o mais rápido possível. Vai fomentar muito a nossa economia, precisamos alavancar muito mais”, celebrou o prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues (PSB). Vereadores de Bonito também participaram do evento na Governadoria.

Com informações da Assessoria Parlamentar/Alems

Ceres

Leia Também