TAVEL
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
07 de dezembro de 2021
35º 24º
Coxim/MS
33º 23º
Campo Grande/MS
21º 15º
São Paulo/SP
27º 19º
Brasília/DF

Agronegócio

Arrecadação do ICMS em Mato Grosso do Sul aumenta 37% em abril

15 JUN 2021Por Redação/EC23h:14

A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) registrou aumento de 37,49% em Mato Grosso do Sul, no comparativo de abril de 2021 e abril de 2020.

Descontando a inflação do período, o incremento real do ICMS de um ano para outro é de 31,54%.

A análise dos dados é feita pelos fiscais tributários estaduais por meio do projeto Observatório Econômico, que analisa os dados do Ministério da Economia.

O ICMS é a principal fonte de arrecadação dos estados e municípios.

Conforme o presidente do Sindicato dos Fiscais Tributários do Estado (Sindifiscal/MS), Francisco Carlos de Assis, o agronegócio foi o setor que mais contribuiu para o aumento da arrecadação, mesmo em ano de pandemia.

“Mesmo com as dificuldades e os períodos turbulentos pelo qual passamos, o aumento da arrecadação mostra que o Mato Grosso do Sul não parou”, analisa.

Em todo o ano passado, Mato Grosso do Sul arrecadou R$ 11,094 bilhões com ICMS, enquanto em 2019 o montante foi de R$ 10,048 bilhões.  

Nos quatro primeiros meses deste ano, o total arrecadado é de R$ 4,292 bilhões. No mesmo período do ano passado,o acumulado foi de R$ 3,567 bilhões.

Conforme a análise da arrecadação setorizada, o aumento nominal no ICMS primário foi de 66,35%, do secundário 79,52% e do terciário 38,68%.

Outra análise detalhada do estudo do Observatório Econômico refere-se ao comércio atacadista e varejista, que gerou de ICMS, de janeiro a abril deste ano, R$ 987,850 milhões, enquanto em 2020, o valor arrecadado foi de R$ 796,756 milhões no quadrimestre.

Percentualmente, o incremento real de ICMS do mercado atacadista foi de 25,58%. 

Já o varejo teve um incremento real de 49,09%.

Conforme o Sindifiscal/MS, há uma parceria com consórcios intermunicipais e prefeituras municipais, para que eles obtenham os estudos e análises e possam fazer projeções para obter recursos de forma mais sustentável.

Correio do Estado MS - Glaucea Vaccari

Ceres

Leia Também