TAVEL
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
26 de outubro de 2021
31º 18º
Coxim/MS
29º 17º
Campo Grande/MS
22º 15º
São Paulo/SP
27º 22º
Brasília/DF

Acidentes

Pais e bebê sempre viajavam juntos, até acidente que matou os 3 em rodovia

10 SET 2021Por Redação/EC18h:13

Corpos de família que morreu carbonizada, nesta quinta-feira (9), depois de acidente entre duas carretas na BR-163, em Nova Mutum, a 242 km de Cuiabá (MT), passam por exame de DNA na sexta-feira (10), antes de serem liberados para velório.

Adriano Vitorino dos Santos, de 46 anos, era motorista de um dos veículos e estava com a esposa, Francielle Aparecida dos Reis Santos, de 31 anos, e o filho deles, Gabriel Alaf, de 10 meses. Eles moravam em Campo Grande.

De acordo com Rogério Esvicero, cunhado de Adriano, o velório e sepultamento do casal e do bebê devem acontecer na capital, onde os três viviam, mas ainda não há previsão de quando a última despedida para a família deve acontecer.

"Um cunhado está em Nova Mutum para a liberação dos corpos, mas estamos esperando o teste de DNA que precisa ser feito, porque eles foram carbonizados. Por enquanto, não queremos falar mais nada", disse Rogério, por telefone. Parte da família mora fora de Mato Grosso do Sul e aguarda confirmação da liberação dos corpos, e a definição do velório e sepultamento, para se deslocarem e prestarem uma última homenagem.

Nas redes sociais, o casal sempre mostrava a paixão por caminhões e pelo trabalho na empresa de transportes que Adriano e Francielle eram sócios-proprietários. Em fotos publicadas pela vítima, é possível ver que a família sempre viajava junto pelas estradas do Brasil.

Acidente - Adriano, Francielle e Gabriel estavam voltando para Campo Grande, quando o acidente aconteceu. De acordo com a concessionária Rota do Oeste, responsável pelo trecho da rodovia, chovia no momento da colisão e a pista estava muito molhada.

Conforme divulgado pela empresa, a carreta da família estava carregada de milho e foi atingida por outro caminhão, carregado com papelão, onde o motorista perdeu o controle da direção depois de deslizar na pista molhada e escorregadia.

Com a colisão, as duas carretas pegaram fogo, a família não conseguiu sair do veículo e morreu carbonizada. Os corpos foram encontrados depois que as chamas haviam sido controladas. O motorista do outro veículo conseguiu sair antes das chamas o atingirem.

De acordo com o site Power Mix, da região de Nova Mutum, a família seguia viagem com outros dois caminhões, que eram ocupados pelos pais de Francielle, além do irmão e cunhado de Adriano. Eles pararam em Nova Mutum para aguardar liberação do bloqueio da rodovia, enquanto os dois veículos seguiram viagem. 

Campo Grande News - Ana Oshiro

Ceres

Leia Também