Diário X

16 de dezembro de 2018
Aqui tem a Verdadeira Notícia

Profissões

Menino de 2 anos adora garis e ajuda recolher o lixo da rua.

7 DEZ 2018Por Redação/TR11h:20

Um vídeo de um garotinho de 2 anos ajudando garis na coleta e vestido como eles, viralizou na internet depois que a mãe postou na rede social.

Caio, de 2 anos e 9 meses é morador da região noroeste de Belo Horizonte e tem verdadeiro fascínio pelo trabalho deles.

A mãe, Raquel Silva, de 31 anos que é autônoma não imaginava que o vídeo iria fazer tanto sucesso.

Até a noite de terça-feira (4), o vídeo já tinha mais de 3 milhões de visualizações e mais de 113 mil compartilhamentos.

Ela conta que passou a receber mensagens, sempre positivas, de pessoas de diversos estados a ponto de seu celular chegar a travar.

“Com certeza o mais importante que eu acho disso tudo…  é que todo mundo tem que olhar para os rapazes da coleta como o Caio olha, com carinho e respeito. O vídeo também é para mostrar que os rapazes merecem reconhecimento, eles trabalham duro, debaixo de chuva e de sol”, diz Raquel.

Ajuda

O garotinho chama os garis de amigões e ajuda os trabalhadores a recolher lixo na porta de casa.

E a ajuda acontece regularmente toda as terças, quintas e sábados, por volta das 9h15.

O garotinho mostra toda admiração à equipe de garis da Superintendência de Limpeza Urbana, a SLU.

“Ele normalmente escuta o caminhão primeiro que eu e começa a gritar: ‘mamãe, olha o amigão’. E tenho que parar o que estou fazendo. Se tem panela no fogão, tem que desligar”, conta Raquel.

A mãe diz que a paixão do filho pelos garis começou antes mesmo de ele aprender as primeiras palavras.

Segundo ela, o barulho do caminhão da SLU desperta a atenção de Caio desde bebê. “Os rapazes passavam, faziam festa, chamavam ele de amigão. Ele nem falava ainda, mas interagia”, relembra.

De acordo com Raquel, ao longo do tempo, a equipe da coleta mudou, mas o encanto de Caio pelos garis, não.

A admiração do garotinho é tanta que, ao ver uma reportagem em que outras crianças apareciam com o uniforme laranja, não teve nem dúvida: quis na hora uma “roupa do amigão” para ele também.

O vídeo

A avó, que é costureira, foi quem deu forma ao pedido de Caio, que não sossegou enquanto não ganhou o uniforme.

No último dia (22), antes de o caminhão da coleta passar, Raquel vestiu o filho com a blusa e bermuda alaranjadas e resolveu filmar o encontro de Caio com os garis para ter uma lembrança dessa amizade.

“Depois que eles foram embora, ele falou assim: ‘viu, mamãe? O Caio trabalhou. Não aguentei e comecei a chorar”, conta.

Um dos garis que atendem a rua de Caio é Thiago Augusto da Silva Vieira, de 31 anos, que trabalha na coleta de lixo há cinco.

“É a nossa alegria passar lá e ele estar aguardando a gente numa felicidade que só Deus sabe”, diz.

Ele conta que a mãe do garotinho havia dito à equipe que faria uma surpresa, mas ele e os colegas nem imaginavam o que poderia ser.

“É o reconhecimento do nosso serviço. Ver que eles estão felizes, é a nossa felicidade”, afirma.

Fonte: Só Notícia Boa

 

Enquete

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para prefeito de Coxim?
Resultados
Publicidade
Banner Parceiros

Leia Também