Estado MS

MS tem redução de homicídios, roubos e furtos nos 3 primeiros meses do ano

15/04/2021 16:37


Com investimentos efetivos em segurança pública pelo governo do Estado, Mato Grosso do Sul teve redução de homicídios, roubos e furtos nos primeiros meses de 2021, em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados mostram que a maioria dos crimes teve queda nos casos tanto na Capital, como no interior do Estado.

Segundo o levantamento feito pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), os casos de homicídio doloso diminuiu em 14,7%, de 109 no ano passado para 93 nestes três primeiros de 2021. Já as ocorrências de feminicídios reduziu de 8 para 7 (12,5%) e homicídio culposo no trânsito a queda foi ainda mais acentuada, de 68 para 45, o que representa um declínio de 33,8%.

O número de roubos também diminuiu de 1736 (ano passado) para 1.181 (neste ano), uma queda de 32%. Ao detalhar esta forma de crime, ainda teve uma redução de 33,9% nos roubos em vias urbanas e 33% no comércio. Houve um pequeno aumento de 3,1% nos roubos de veículos e 9,3% nas residências. Já aqueles que foram seguidos de morte subiu de 2 para 4 (100%).

Os furtos caíram neste primeiro trimestre de 8.812 para 7.763, o que representa uma queda de 11,9%. Os furtos de veículos também reduziram em 22,3% (898 para 698), assim como nas residências, de 2.379 no ano passado para 2.358 em 2021 (-0,9%).

“De uma forma geral tivemos uma redução do número de crimes em todo Estado. Os números falam por si e mostram que tivemos queda de homicídios, roubos e furtos, assim como feminicídios nestes três primeiros meses, comparado ao ano passado”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, Adriano Garcia.

Ele ressaltou que os dados refletem o trabalho de qualidade feito pelas forças de segurança do Estado. “Os números mostram a eficiência da polícia. Esta atuação demonstra que Mato Grosso do Sul sem dúvida é um estado bom para se viver, investir, com a segurança pública sendo um dos destaques”, descreveu Garcia.

Municípios

Campo Grande também apresentou redução na maioria dos crimes, como nos roubos que a queda foi de 32,3%, de 1.060 no ano passado para 718 neste ano. Já nos roubos seguidos de morte a diminuição chega a 50%.  Nas vias urbanas a queda é de 32,5% e no comércio diminuiu em 45,8%. O aumento (roubo) foi nas ocorrências envolvendo veículos de 68 para 72 (5,9%) e nas residências, de 29 para 34 (17,2%).

Já no caso dos furtos, houve uma queda de 13,5% na Capital, de 3.965 para 3.431. As ocorrências com veículos caíram 23,6% neste quesito e nas residências houve um pequeno aumento de 4,9% de 978 em 2020 a 1026 neste ano. Os homicídios também subiram no município de 24 para 29 (20,8%), mas os feminicídios reduziram em 100% (2 para 0) e os homicídios culposos no trânsito caíram em 30,8%.

Os números no interior do Estado também seguem positivos em relação a criminalidade, com queda de 24,7% nos homicídios dolosos e 34,5% nos culposos no trânsito (55 para 36). Já os roubos de forma geral caíram em 31,5%, de 676 nos três primeiros meses de 2020 para 463 no mesmo período em 2021.

Os roubos nas vias urbanas das cidades interioranas caíram em 36,3% (502 para 320), já no comércio a queda foi de 21,8% (55 a 43). O aumento ficou para roubos nas residências que subiram de 46 para 48 (4,3%). Neste quesito, os roubos de veículos empataram em 61 casos. Já sobre os furtos a queda foi de 10,6% (4.847 para 4.332), chegando a cair em 20,1% nos furtos de veículos e 4,9% neste crime nas residências.

Apreensão de drogas

Com um trabalho efetivo e de destaque nacional, nestes três primeiros meses do ano Mato Grosso do Sul aumentou em 179% a quantidade de drogas apreendidas no Estado, comparado ao mesmo período de 2020.

Foram 136.176,1 quilos de drogas neste ano (janeiro a março), contra 48.817 no ano passado. Este aumento foi de 116% na Capital e 209% nas cidades do interior do Estado. A droga que teve maior crescimento de apreensão foi a maconha, chegando a 179%, de 47.956,7 (quilos) em 2020 para 133.629,3 (quilos) neste ano.

“Com estrutura, frota e armamento novos e modernos, os nossos policiais que estão na ponta ganharam condições para fazer frente a criminalidade, hoje somos recordistas nacionais em apreensões de drogas, além disso somos o Estado que mais esclarece homicídios no Brasil, com índice superior a 70%. Isso reflete em uma cidade segura e melhor para se viver”, descreveu o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira.

Investimentos

Para fortalecer e equipar as forças de segurança do Estado, o governador Reinaldo Azambuja entregou 127 viaturas em fevereiro para as Polícias Militar e Civil e ao Corpo de Bombeiros Militar e já anunciou que a expectativa é de 590 novos veículos até o final de 2021, para fortalecer o combate a criminalidade.

“Estes investimentos dão segurança ao bom policial para que possa desempenhar as suas funções. Isso é fundamental, fruto da economia da Secretaria de Justiça, do Fundo Estadual de Segurança, das emendas da bancada federal”, afirmou o governador.

Além dos investimentos estaduais, Mato Grosso do Sul já garantiu via Ministério da Justiça a liberação de mais de R$ 43,1 milhões para uso na segurança pública neste ano. Estes recursos são advindos do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), referentes a parcela de 2020. “São investimentos que vão modernizar e fortalecer a segurança pública em todos os municípios do Estado”, destacou Videira.

Leonardo Rocha, Subcom


Redação/ Talyta Rodrigues