Ciência e Tecnologia

Estudante de Coxim desenvolve método que conserva caldo de cana por 21 dias

03/04/2019 15:40


João Andrade, 18 anos, estudante de escola pública de Coxim, a 260 km da capital, desenvolveu um método de conservação do caldo de cana para pequenos produtores. O novo jeito de armazenar permite que pequenos comerciantes estoquem o líquido por mais tempo, e também inativa o Trypanosoma cruzi, causador da doença de chagas.

João tentava solucionar um problema do pequeno carrinho de garapa do pai. Sem conseguir estocar o que produzia por mais de três horas, o excedente causava prejuízo à família, que precisava descartar a bebida caso não vendesse tudo.

A situação da família não é um caso isolado. Outros comerciantes da cidade relatavam a João a mesma dificuldade.

Só quando João estava no segundo ano do ensino médio na Escola Estadual Viriato Bandeira é que conseguiu solucionar o problema da família.

A professora da disciplina de iniciação científica propôs aos alunos que pensassem em um problema que gostariam de resolver. Após meses de estudo, o rapaz consegui realizar diversos testes para saber qual a temperatura certa para conservação e recebeu o auxílio de pesquisadores da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) do Rio de Janeiro, maior instituição de ciência em saúde da América Latina, e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do campus de Coxim.

João participou de diversas feiras científicas e na última, a Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), no Rio Grande do Sul, conseguiu uma vaga para apresentar a pesquisa em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Sem ter como arcar com as despesas de passagem, hospedagem e alimentação, o jovem decidiu fazer uma vaquinha online para ajudar nos gastos, que totalizam R$10 mil. A viagem está prevista para setembro.

Fonte: Campo Grande News - Danielle Matos


Paulo Ricardo