Sonora Matéria
Logo Diario X
Aqui tem a Verdadeira Notícia
28 de janeiro de 2022
31º 22º
Coxim/MS
29º 21º
Campo Grande/MS
26º 19º
São Paulo/SP
28º 16º
Brasília/DF

Esportes

Aos 56 anos, fisiculturista conquista primeiro ouro em campeonato nacional: 'não existem limites'

Francisco da Costa é maranhense de nascença, mas mora em Mato Grosso do Sul desde 1993. Aos 54 anos, começou a praticar fisiculturismo e conquistou seu primeiro título aos 56 anos, em uma competição disputada em Campinas (SP).

9 NOV 2021Por Redação/TR14h:00

A vida de Francisco das Chagas Brandão da Costa passou por uma mudança definitiva em 2019, aos 54 anos. Amante de treinos em academias, ele resolveu participar de competições de fisiculturismo. Dois anos depois, aos 56, conquistou seu primeiro título no esporte.

O maranhense que mora em Campo Grande desde 1993, após passar em um concurso do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), conta que tomou gosto por atividade física logo ao chegar na capital sul-mato-grossense, influenciado por uma amiga.

Já em 2014, um treinador dele sugeriu que ele fosse competir em torneios de fisiculturismo, devido à disciplina do até então apenas aluno. "Comecei a pensar no assunto, mas achava que não era pra mim. Depois passei a ir em campeonatos como espectador e gostei do esporte", comenta.

Em 2019, já aos 54 anos e "empurrado" por um amigo, Francisco contratou um treinador visando a competição estadual de fisiculturismo, que ocorreria em abril do ano seguinte. Mas a Covid chegou e os campeonatos foram sendo adiados.

"Foi aí que surgiu o campeonato nacional em Campinas, que não exigia classificação estadual. Eu e meu treinador resolvemos participar dele e conquistamos o segundo lugar. Com o resultado, veio também a vontade de ser o primeiro", diz o fisiculturista.

Neste ano, ele e o técnico fizeram uma nova preparação e alinharam o que acreditaram ser os pontos fracos observados na competição anterior. Já no último dia 31 de outubro, ele foi o campeão do Muscle Contest, em Campinas (SP), na categoria master acima de 50 anos.

"Nos treinamentos teóricos do TRT sempre escuto os palestrantes com falas de q temos de sair da zona de conforto. Teoricamente é bem fácil ouvir e dizer para a equipe que precisamos fazer mais, mas quando você coloca seu corpo à prova de limites físicos e mentais, você começa a ter novas perspectivas", afirma o atleta.

Motivado pela conquista, o fisiculturista agora pensa em conquistar mais títulos, estaduais e nacionais. "Uma coisa sempre tenho comigo: não existem limites quando você se propõe a realizar o que deseja", finaliza.

João Pedro Godoy, g1 MS

Ceres

Leia Também