Publicidade
Marmoaria

Diário X

27 de novembro de 2020
Aqui tem a Verdadeira Notícia
37º 24º
Coxim/MS
35º 23º
Campo Grande/MS
32º 20º
São Paulo/SP
28º 16º
Brasília/DF

Coxim MS

Sem barreiras sanitárias e com flexibilizações, Coxim/MS volta ao grau alto de risco

23 OUT 2020Por Paulo Ricardo07h:30

O município de Coxim, na região norte de Mato Grosso do Sul, volta para o grau alto de riscos relacionados à pandemia de Covid-19 e recebe a bandeira vermelha pelo programa Prosseguir. A informação foi divulgada na quinta-feira (22) pela Secretaria Estadual de Saúde.

Após suspensão das barreiras sanitárias, Coxim volta para a bandeira vermelha

No dia 30 de setembro, o prefeito Aluizio São José (PSB), através do Decreto nº 489/2020, suspendeu as atividades da barreira sanitária no município de Coxim, autorizou o retorno dos respectivos servidores às suas funções na administração municipal, bem como, a suspensão do pagamento de todas as verbas pecuniárias decorrentes do serviço.

Aglomerações

Com o anúncio, pelo poder executivo, de algumas flexibilizações e o término do lockdown aos finais de semana, no início do mês de setembro, a cidade voltou a ter aglomerações nas avenidas, conveniências e bares.

Na avenida Virginia Ferreira, principalmente aos finais de semana e feriados, é possível verificar as pessoas sem máscaras, compartilhando narguilé, tereré e bebidas alcoólicas. Nem o distanciamento social de 1,5 metros é respeitado.  

Outros decretos e notas técnicas também permitiram a retomada das atividades turísticas e música ao vivo no município:

- Decreto nº 490 - Dispõe da retomada das atividades turísticas;
- Nota Técnica GE/VISA nº 018 - Regulamente a retomada de atividades turísticas;
- Decreto nº 503 - Autoriza, aos domingos e feriados, música ao vivo em bares e restaurantes.

Escolas municipais

Já o Decreto nº 509 prorroga, até o término do ano letivo de 2020, a suspensão das aulas presenciais em todo o âmbito das escolas e centros de educação de Coxim.

Óbito

Coxim registrou na quinta-feira (22) o décimo segundo óbito pelo Covid-19.

Prosseguir

O Programa de Saúde e Segurança na Economia (Prosseguir) criou bandeiras de referências que classificam os riscos das atividades comerciais – com base em indicadores da saúde – no contexto da pandemia. Na prática, os Mapas servem de referência para definir a flexibilização ou não das medidas de isolamento social contra o Covid-19.

De forma resumida, o Prosseguir recorre aos indicadores que vem da vigilância sanitária, serviços de saúde, entre outros riscos para coronavírus, e cria uma referência geral de risco em saúde: baixo, tolerável, médio, alto e extremo.

É a partir daí que as referências em saúde e econômicas passam a se relacionar. Por exemplo: quando o risco para coronavírus é considerado alto (vermelho), somente os serviços essenciais e de baixo risco podem funcionar e todos os demais permanecem fechados.

No risco preto (extremo), apenas os serviços essenciais podem permanecer de portas abertas.

Classificação

Cinco bandeiras representam os graus de risco. São elas: grau baixo (verde), tolerável (amarela), médio (laranja), alto (vermelha) e extremo (preta).

As classificações ocorrem a cada 15 dias

Atualmente, só quatro municípios de MS estão na bandeira amarela (Juti, Nioaque, Novo Horizonte do Sul e Paraíso das Águas) e nenhum na bandeira preta.

Imagem: Divulgação / SES
Publicidade
.

Leia Também