Diário X

16 de junho de 2019
Aqui tem a Verdadeira Notícia

Campo Grande MS

Em meio à epidemia, prefeitura de Campo Grande amplia plantões nas unidades de saúde

Baixo efetivo e aumento de demanda por causa da dengue foram motivos para decreto

16 MAR 2019Por Redação/TR20h:20

A Prefeitura de Campo Grande levou em consideração a epidemia de dengue na cidade e a falta de efetivo suficiente para ampliar o número de plantões nas unidades de saúde. A medida foi divulgada em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) e será válida por 180 dias, mesmo período de validade da situação de emergência decretada em virtude da doença.

Agora, profissionais que atuam em unidades básicas, unidades de emergência, laboratório central, entre outras estruturas de saúde municipal, poderão fazer quatro, seis ou 12 horas consecutivas ou 14 plantões de 12 horas por mês.

Os servidores que trabalham em regime de acumulação de cargos poderão, a critério da Sesau (Secretaria de Saúde), fazer mais seis plantões de 12 horas, até completar a escala. “A fim de se evitar o prejuízo no atendimento aos usuários”, aponta o decreto.

Segundo o documento, os profissionais de saúde poderão fazer até 20 plantões de 12 horas - a resolução vigente até então limita a 14 plantões de 12 horas por mês.

A população sempre enfrenta dificuldades quando procura atendimento nos postos de saúde. Com a alegação de baixos efetivos, além de faltas de médicos, a espera é longa.

Além deste motivo, as unidades também estão, neste período, mais cheias, em virtude da procura de pacientes com sintomas de dengue. Os casos da doença fizeram, inclusive, a Prefeitura de Campo Grande decretar situação de emergência – o que permite medidas como a ampliação dos plantões, decretada agora, mas também contratação de serviços e empresas sem licitação.

Entre 1º de janeiro e 1º de março, a Capital registrou 7.530 notificações de dengue, com 9154 casos confirmados. Apenas em fevereiro foram 4.514 comunicados, uma média de 160 por dia. Houve uma morte confirmada por dengue e uma segunda está sob apuração.

Fonte: Campo Grande News - Mayara Bueno

 

Publicidade
Banner Parceiros

Leia Também