Diário X

22 de outubro de 2018
Aqui tem a Verdadeira Notícia

Política

Câmara aprova projeto de lei para eleições diretas de diretores

Matéria tem sido debatida desde 2013

17 MAI 2018Por Redação/TR16h:46

Foi aprovado hoje(17) pela manhã na Câmara Municipal por unanimidade o Projeto de Lei 8.877/18 da Gestão Democrática. O texto de autoria do Executivo dispõe sobre a eleição direta para diretores e diretores adjuntos das unidades escolares e diretores dos centros de educação infantil da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande.

A matéria tem sido debatida desde 2013. Segundo o presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais de Educação Pública), Lucílio Souza Nobre, a luta é legal e respaldada pela constituição.

“Infelizmente tivemos anos difíceis. Muitas coisas deixaram de acontecer. Agora, este momento é um divisor d’água, uma transformação dentro da escola”.

Com a eleição democrática a partir do ano que vem, que irá eleger o mandato do gestor das escolas por quatro anos, as administrações terão início meio e fim. “Isso estimula a participação dos pais, alunos e professores. Contribui para a questão democrática dentro da escola”.

Em evento público na manhã de hoje, o prefeito Marcos Trad (PSD) também comentou sobre o assunto. “Isso era um programa de governo, compromisso diante das eleições. O político precisa saber honrar a palavra dele. E praticar aquilo que ele prega”.

Afirmando ter ganhando muitos votos por ter colocado as eleições diretas para diretores na pauta da sua gestão, o chefe do Executivo cumpriu com a promessa em seu segundo ano de governo.

“Muitos educadores escolheram a mim por causa desse item. E eu não posso pratricar estelionato contra eles. Vai democratizar e vai acabar a indicação política para diretor. Quem vai escolher vai ser a população”.

Em relação ao início da aplicabilidade da lei, Trad ressaltou que o período eleitoral dos políticos proíbe eleições no mesmo período nas salas de aula. “E o período esse ano que coincide as férias municipais será em junho. É difícil organizar. Já que a ACP aguardou mais de duas décadas por esse projeto, creio que seria bom para Campo Grande a gente organizar, sentar, discutir certinho. Fazer no final do ano para que no início do ano que vem, já comecem os diretores eleitos”, concluiu.

Fonte: Correio do Estado – Gabriela Couto e Leandro Abreu

Enquete

Qual curso você gostaria que o Campus de Coxim da UFMS ofertasse?
Publicidade
Banner Parceiros

Leia Também