Diário X

21 de novembro de 2018
Aqui tem a Verdadeira Notícia

Estado MS

Advogados em início de carreira irão participar de gestão da OAB/MS

Proposta da candidata Rachel Magrini prevê a criação de um conselho formado por advogados iniciantes

9 NOV 2018Por Redação/TR16h:42

Os advogados com até cinco anos de carreira, chamados de ‘iniciantes’ ou ‘novo advogado’, são impedidos de participar de chapas para concorrer a cargos na OAB, devido à cláusula de barreira, que exige cinco anos de advocacia para se inscrever.

Por conta disto, a chapa Renova OAB 33 propôs a criação do Conselho Seccional do Novo Advogado, formado por advogados iniciantes. A finalidade do conselho é debater as demandas desta categoria e será reunido um dia antes da reunião do Conselho Estadual, geralmente nas últimas sextas-feiras do mês.

A candidata a presidente da OAB/MS, Rachel Magrini, explica que o conselho terá função de fiscalizar políticas dirigidas à advocacia no início de carreira e propor eventos, debates e propostas, além de fomentar a fiscalização do piso salarial.

“A nova advocacia não pode ter limitado seu direito à participação na vida política da entidade. A cláusula de barreira é injusta e fere aquilo que defendemos. Em nossa gestão, a advocacia iniciante terá participação de destaque”.

Representante dos novos advogados, a advogada Naiara Fulop exemplifica a importância das propostas voltadas ao advogado iniciante. “Nós, novos advogados, queremos a valorização dos nossos honorários, piso salarial respeitado, voz dentro da instituição, apoio na formação de clientela e ao fim do mês proventos que dignifiquem os estudos e o alto valor pago de anuidade, além uma gestão que não coloque a culpa da morosidade do judiciário no novo advogado. Queremos valorização de verdade, não somente palestras gratuitas mensais. Precisamos renovar com urgência, ou, nosso futuro ao caos se entregará”.

A implantação do Conselho será feita através do regimento da OAB/MS, explica Rachel.

Também está previsto a reimplantação do “escritório modelo”, mas não apenas como um co-working, escritório compartilhado, será um local de aprendizado. “Não é apenas estrutura física, mas também a orientação jurídica, consultoria na cobrança de honorários, gestão de escritório e a constituição de uma sociedade de advogados”, ressalta.

“Na quinta-feira (8) foi divulgado que um advogado de apenas 18 anos fez sua estreia na tribuna do STF. Porém, é incompreensível que um advogado possa defender seu cliente perante o Supremo e não possa ser candidato na eleição da OAB”, conclui Rachel.

Acompanhe as notícias da eleição da OAB/MS:

http://rachelmagrini.com.br/

facebook.com/renovaoabchapa33

facebook.com/rachelmagriniadv

Fonte: Reprodução / WhatsApp

Enquete

As redes sociais influenciaram na decisão do seu voto?
Resultados
Publicidade
Banner Parceiros

Leia Também