Diário X

15 de novembro de 2018
Aqui tem a Verdadeira Notícia

Economia

Apesar de altas, Capital tem a 3ª menor média de preços da gasolina

O produto girou em torno dos R$ 4,26 na consulta feita entre o último domingo e este sábado

16 SET 2018Por Redação/TR09h:09

Mesmo acumulando alta de 5,48% nas últimas quatro semanas, o preço médio da gasolina em Campo Grande é o terceiro menor entre as capitais, como mostra o relatório da pesquisa feita pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível).

A variação segue as sucessivas altas impostas pela Petrobras nas refinarias, que desde o dia 18 de agosto já encareceu o combustível de R$ 1,95 para R$ 2,25. Isso equivale a um aumento de 14,96%.

Em Campo Grande, o produto girou em torno dos R$ 4,26 na consulta feita entre o último domingo e no sábado (15). Na pesquisa passada, a conta havia fechado em R$ 4,21 somando um acréscimo de 1,19% somente entre esses dois períodos. No ranking nacional, esse percentual só é maior que São Luis (R$ 4,25) e Macapá (R$ 4,18).

Na prática, a gasolina mais cara na cidade entre os 43 postos pesquisados era vendida por R$ 4,55 em um posto da Petrobras no Centro. O teto da revenda de gasolina teve alta de 3,64% em relação ao levantamento passado, quando o produto não passou dos R$ 4,39.

Já o combustível mais em conta foi achado por R$ 4,09 em um posto da Taurus na Vila Bandeirantes e em outro da Ipiranga no Guanandi. O preço mínimo teve alta de 1,23% em relação aos R$ 4,04 encontrados na semana passada.

Esse valor também foi o menor registrado entre todos os 89 postos pesquisados em Mato Grosso do Sul.

No estado, o preço médio da gasolina encerra a semana custando R$ 4,39. Houve alta de 1,63% em relação à semana passada e de 4,42% nas últimas quatro semanas, quando começou uma série de altas.

Já o produto mais caro do estado foi achado por R$ 4,82 em Corumbá, que desbancou Três Lagoas, que tradicionalmente tinha a gasolina mais cara devido aos problemas na logística de transporte, que pela falta de uma central mais perto da divisa com São Paulo faz com que os caminhões passem direto pelo Bolsão para vir primeiro até a Capital e depois refazer o caminho para reabastecer os postos.

Fonte: Campo Grande News - Ricardo Campos Jr.

Enquete

As redes sociais influenciaram na decisão do seu voto?
Resultados
Publicidade
Banner Parceiros

Leia Também